Seguidores

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

DECLARAÇÃO DE BENS

O pai moderno, muitas vezes perplexo e angustiado,
passa a vida inteira correndo como um louco em busca do futuro
e esquecendo-se do agora.
Nessa luta, renuncia ao presente.
Com prazer e orgulho, a cada ano, preenchem sua declaração de bens
para o imposto de renda.
Cada nova linha acrescida foi produto de muito trabalho.
Lotes, casas, apartamentos, sítios, casas de praia, automóvel do ano,
tudo isso custou dias, semanas, meses de luta.
Se partir de repente, já cumpriu sua missão
e não vai deixar sua família desamparada.
Esse homem se esquece de que a verdadeira declaração de bens,
o valor efetivamente conta, está em outra página do formulário
do imposto de renda: naquelas modestas linhas, quase escondidas,
onde se lê declaração de dependentes.
São filhos que colocou no mundo, a quem deve dedicar o melhor do seu tempo.
Os filhos só querem um pai para conviver, dialogar, brincar.
Os anos passam, os filhos crescem, e o pai nem percebe,
porque se entregou de tal forma à construção do futuro,
que não participou de suas pequenas alegrias;
não teve tempo para assistir à coroação de sua filha como Rainha da Primavera.
Um executivo não deve desviar sua atenção para essas bobagens.
São coisas para desocupados.
Há filhos órfãos de pais vivos, porque estão entregues,
o pai para um lado; a mãe, para outro, e a família desintegrada,
sem amor, sem diálogo, sem convivência.
Depois de uma dramática experiência pessoal vivida,
a mensagem que tenho para dar é:
não há tempo melhor aplicado do que aquele destinado aos filhos.
Dos 18 anos de casado, passei 15 absorvido por muitas tarefas,
envolvido em várias ocupações e totalmente entregue a um objetivo
único e prioritário: construir o futuro para três filhos e minha mulher.
Isso me custou longos afastamentos de casa: viagens, estágios, cursos,
plantões no jornal, madrugada no estúdio de televisão...
Uma vida sempre agitada, tormentosa e apaixonante,
na dedicação à profissão, que foi na verdade,
mais importante do que a minha família.
Agora, estou aqui com o resultado de tanto esforço:
construí o futuro, penosamente, e não sei o que fazer com ele,
depois da perda de José Carlos e Mariana.
Do que vale tudo o que juntei, se esses filhos não estão mais aqui,
para aproveitar isso com a gente?
Se o resultado de 30 anos de trabalho fosse consumido agora
por um incêndio e, desses bens todos, não restasse nada mais do que cinzas,
isso não teria a menor importância, não ia provocar o menor abalo em nossa vida,
porque a escala de valores mudou e o dinheiro
passou a ter peso mínimo e relativo em tudo.
Se o dinheiro não foi capaz de comprar a cura do meu filho amado
que se drogou e morreu; não foi capaz de evitar a fuga da minha filhinha,
que saiu de cada e prostituiu-se, e dela não tenho mais notícias,
para que serve?
Para que ser escravo dele?
Eu trocaria, explodindo de felicidade, todas as linhas da declaração
de bens por duas únicas que tive de retirar da relação de dependentes:
os nomes de José Carlos e de Mariana.
E como doeu retirar essas linhas na declaração de 1986, ano base 1985.
José Carlos morreu aos 14 anos e Mariana fugiu um mês antes de completar 15.

Autor Desconhecido...nos faz refletir um pouco mais sobre o valor que damos aos bens materiais e a FAMÍLA....

bjos e fiquem com Deus,
Marlene

6 comentários:

Rosana Remor disse...

BOM DIA MARLENE!QUE ÓTIMA REFLEXÃO PARA INICIARMOS O DIA!EU SEMPRE PROCURO INCUTIR EM MEUS FILHOS E ALUNOS O VALOR DO SER E NÃO DO TER...É DIFÍCIL,MAS AOS POUCOS AS CRIANÇAS VÃO INCUTINDO ISSO EM SUAS VIDAS E PASSAM A VIVEREM MELHOR. BEIJOS!

Iris Barbas disse...

Oi Marlene!

Nossa! Que história de arrepiar... Fiquei até com vontade de ligar pras filhas em Canela... Hehehe Sabe estas reflexões sempre mexem com a gente, né?

Um bom final de semana para você.
Abraços, Iris

Del Rodrigues disse...

Olá ,sou professora,conheci seu blog através de uma amiga, gostaria de fazer um pedido para que me ajude indo no link abaixo e deixando um recadinho.Estou concorrendo com o meu texto:"Transformando um Sonho em Realidade" no concurso Educação Nota 10 do Globo.
A seleção acontecerá agora no dia 30/01/2012.
Por favor, visite o link e deixe um comentário por lá.
Será que vc pode me dar uma ajuda?
Conto com a sua ajuda!
Qualquer problema, postei também o link no post do meu blog, é só ir lá e clicar (http://ler-com-prazer.blogspot.com).
Obrigada!Paz e Luz!
Esse é o link:
http://www.educacao10.syncmobile.com.br/?p=576

Lidi Horácio disse...

Amo seus textos...
Vc arrasa nas postagens!

Beijoquinhas
e um belo domingo!

Ivani disse...

ótimo texto para reflexão. Obrigada por compartilhar.
Tenho acompanhado os progressos da nova casa, e fico muito feliz por você e sua família.
Tenho uma surpresa pra você lá no meu blog. Espero que goste.
abraços e boa semana!

VERA MORAES disse...

Oi Marlene! Vim agradecer sua visita. Linda mensagem! Excelente semana pra vc! Bjaum - Vera Moraes - AQUI TEM DE TUDO - www.veramoraes.com.br